Atrair investidores com o pitch

Para muitos empreendedores, falar e apresentar o seu projeto em público é uma tarefa difícil. O nervosismo, a timidez e a complexidade do conteúdo a ser explicado podem, muitas vezes, impactar a apresentação e acarretar perdas de clientes, parceiros ou investidores para o negócio. Um recurso muito em voga no momento é o pitch, uma palavra que vem do inglês e remete ao discurso de vendedor, isto é, uma apresentação rápida, que instiga a comunicação entre quem tem algo a vender e quem quer comprar o mesmo investir.

O discurso pré-elaborado e ensaiado deve ser usado sempre que o empreendedor precisar mostrar sua ideia para alguém e tiver pouco tempo disponível. Pode ser em elevadores, pequenas salas ou até em grandes espaços: o importante é que a informação seja repassada de forma clara e concisa, despertando a atenção da parte interessada. O pitch é a solução mais viável para a conquista desse objetivo. Trata-se de uma técnica de marketing para vender determinado produto, com mensagens curtas, claras, objetivas e rápidas. Em eventos de startups, incluindo concursos de demo days (troca de experiência entre profissionais ligados ao empreendedorismo digital), esta prática é 100% aplicada.

Há vários modelos a serem praticados, de acordo com a ocasião e o ouvinte. O que os diferencia dos discursos tradicionais é o tempo de apresentação, que pode ser entre 3 e 5 minutos ou, no máximo, 15 minutos. O pitch não garante o fechamento de um negócio, ou a conquista de um investidor, mas é o primeiro passo para o alcance dessa meta. A partir dele é que começam as negociações, por isso, se o empreendedor não causar impacto nos primeiros minutos, dificilmente terá outra chance de continuar a conversa. Afinal, há centenas de empreendedores e startups com ideias geniais e produtos inovadores, buscando investidores por todo o Brasil.

Os segredos de um bom PITCH

Para auxiliar na construção de um pitch eficiente e que atenda às necessidades do empreendedor, vamos dar algumas dicas bem produtivas.

  • Autoconfiança

Acredite no que diz e mostre isso para os outros. Não é possível convencer alguém se você não passar emoção, vibração, energia e brilho nos olhos.

  • Cative os ouvintes

Para chamar a atenção do público, faça uma apresentação inicial impactante. O uso de frases de efeito que sintetizem o negócio é um ótimo recurso. Seja breve, claro, objetivo, firme e honesto.

  • Foco nas vantagens

Comece falando da motivação que o levou a criar o produto e os problemas de mercado que pretende solucionar tanto no âmbito pessoal quanto profissional. Apresente suas utilidades, vantagens, como é feito e como pode ser aprimorado. Explore os benefícios do produto, e não as características técnicas.

  • Mercado

Apresente o potencial de mercado do produto e quem são seus consumidores e concorrentes.

  • Concorrência

Se já existem similares no mercado, explore, principalmente, os diferenciais do seu produto, o que ele tem de inovador e por que alguém deveria comprar ou investir na sua criação.

  • Retorno financeiro

Nunca se esqueça de enfatizar um dos itens principais de um pitch, respondendo às perguntas: Como você pretende ganhar dinheiro? Qual o modelo de negócio e de receita? Ter um modelo de receita definido dá segurança ao investidor.

  • Equipe

Por fim, deixe claro quem é você e qual a equipe envolvida no projeto. Normalmente, o peso que os investidores dão à capacidade de execução dos empreendedores é muito maior que o valor do próprio produto.

Fonte: Passo a Passo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>